Skip to content

Arrecadação do seguro automóvel cresceu 14,1% em 2021

Segundo a Conjuntura CNseg Nº49, em maio deste ano a arrecadação do setor de seguros (sem considerar os seguros de saúde e o DPVAT) foi de R$ 24,7 bilhões, o que representou um crescimento de 41,1% em relação a maio de 2020.  40% do setor de seguros é representado pelo seguro automóvel. Este setor também aumentou, porém em menor proporção, leva apenas 5,8% de crescimento nos primeiros cinco meses do ano e 14,1% em relação a maio do ano passado. Esse aumento acompanhou o crescimento da venda de zero quilômetros e o registro de emplacamento nesse período.

De acordo com o Ministério de Infraestrutura, a frota nacional estava formada por 109.342.158 veículos de diferentes tipos, até maio. Porém, segundo várias pesquisas, menos de 30% dos veículos que circulam no país contam com algum tipo de cobertura.

 

No cenário atual, as possibilidades de crescimento do mercado de seguros para veículos são enormes, visto que quase 70% desses veículos sem cobertura são veículos que podem ser segurados.

Neste sentido, se espera que algumas novidades no mercado impactem positivamente no mercado de seguros. Uma delas é o Open Insurance, iniciativa que além de promover a modernização deste mercado, também procura que este setor entre em consonância com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) que entrou em vigor em setembro do ano passado.

Para as seguradoras e corretores, a implementação desta lei garante o acesso a informações de todas as pessoas que possuem um seguro. Ao compartilhar os dados de todo o mercado é possível criar serviços e produtos que se adaptem melhor às necessidades dos clientes, e deste modo, o acesso a este produto poderá ser maior.

Para quem tem um seguro ou pretende tê-lo, se espera que encontre no mercado mais alternativas e como consequência da competência, preços mais convenientes que os atuais. O surgimento do PIX também pode garantir uma maior democratização e acesso à contratação de seguros, pois permite que o pagamento seja mais fácil e simples.

Apesar de ter que esperar para ver novas propostas de seguro para veículos, o desenvolvimento das alternativas atuais e as facilidades de comercialização podem estar impactando positivamente no valor dos seguros de automóvel.

De acordo com o Índice de Preços do Seguro de Automóvel (IPSA) o valor médio dos seguros compreensivos para veículos de até 10 anos, nas regiões pesquisadas houve uma queda de 8,9% entre janeiro e junho. Isto é, se o seguro de um veículo de R$ 50.000 no começo do ano era de 5,6% e em de 5,1% significa que em janeiro o custo médio era de R$ 2.800 e em junho passou a custar R$ 2.550.

Recommended Posts

1 Comment

  1. This looks amazing, are the images resized automatically on mobile devices?


Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *